25 JUN 2021, 21h

  • CASA MUNICIPAL DA JUVENTUDE DE CACILHAS - Ponto de Encontro / Programação TRANSBORDA

FOLE

MICHELLE MOURA

Criação e performance: Michelle Moura
Som: Rodrigo Lemos
Luz: Fábia Regina
Dramaturgia: Alex Cassal
Produção: Cândida Monte e Wellington Guitti
Criação subvencionada pelo Programa Rumos Dança Itaú Cultural 2012- 14
Apoio: Programa Artistas en Residencia PAR 2013 / Taller Casarrodante em parceria com FIDCU – Festival de Danza Contemporánea do Uruguay
Agradecimentos: Leticia Skrycky, Elisabete Finger, Espaço Cênico/Nena Inoue,Obragem/Olga Neneve e Eduardo Giacomini, Centro Coreográfico do Rio de Janeiro, Tamara Gomez, Lucía Valeta, Vera Garat, Aurora Riet, Renata Moura

Duração: 45 min.

Reservas: casadadanca@casadadanca.pt

Informações: https://www.casadadanca.pt/informacoes/

Em Fole o movimento é de expulsar. O desejo é de sair de si. A respiração acelerada é a ação que dá ignição ao acontecimento de uma dança generativa: movimento que produz ar, que produz som, fisicalidades que geram emoção, controle que gera espontaneidade, rítmicas que criam palavras, que criam sensações e vibrações. O resultado é uma dança que tende à instabilidade, desorientação e exagero, que consequentemente levam à exploração do paradoxo de “mover” ou “ser movido”.

 

Michelle Moura nasceu no Brasil, atualmente vive e trabalha em Berlim. Em peças mínimas e austeras, Moura explora estratégias para gerar mudanças psicológicas e físicas. Suas criações foram apresentadas em festivais internacionais de dança e artes cênicas, incluindo Impulstanz (AU), Panorama (BR), HAU – Hebbel am Ufer (DE) e La Biennale di Venezia (IT). Estudou entre 2008 e 2010 no Centre National de la Danse Contemporaine d’Angers (FR) sob a direção de Emmanuelle Huyhn. Mestrado em Das Choreography (2015), Amesterdão. Bacharel em Dança pela Faculdade de Artes do Paraná, atual Unespar, Curitiba (BR).