PAULO RIBEIRO

Nasceu em Lisboa, fez carreira como bailarino em várias companhias de dança na Bélgica e em França, antes de se afirmar como coreógrafo. A estreia enquanto coreógrafo deu-se, em 1984, em Paris, no âmbito da companhia Stridanse, da qual foi co-fundador. De regresso a Portugal, em 1988, começou por colaborar com a Companhia de Dança de Lisboa e com o Ballet Gulbenkian.

A sua carreira de coreógrafo expandiu-se no plano internacional, a partir de 1991, com a criação de obras para companhias de renome: Nederlands Dans Theater, Grand Théâtre de Genève, Centre Chorégraphique de Nevers, Bourgogne e Ballet de Lorraine.

Em 1995, fundou a Companhia Paulo Ribeiro. O trabalho com a própria companhia permitiu-lhe desenvolver melhor a sua linguagem como coreógrafo, tendo sido reconhecido com várias distinções a nível nacional e internacional.

Entre 1998 e 2016, foi director do Teatro Viriato (Viseu, Portugal), à excepção de um interregno entre 2003 e 2005, em que esteve a dirigir o Ballet Gulbenkian. E colaborou ainda com a Escola Superior de Dança e com a Escola de Dança do Conservatório Nacional.

Até Julho de 2018, Paulo Ribeiro – um dos coreógrafos que esteve na origem do movimento artístico intitulado Nova Dança Portuguesa – foi director da Companhia Nacional de Bailado.