CONVERSAS

As CONVERSAS fazem parte do eixo Novas Perspetivas para a Dança voltado para a reflexão. Foram realizadas com diretores de Casas de Dança e Centros Culturais de diferentes países e mediadas pela investigadora Sílvia Pinto Coelho. Propõem reflexões sobre centros de investigação e experimentação artística que relacionam a dança e as artes com a população local, e também com o meio artístico e internacional, a partir de experiências em ambientes diversos.

Marcelo Evelin, María José Cifuentes, Mateo Feijóo e Elena Carmona partilham neste ciclo de conversas as suas perspetivas na idealização, gestão e curadoria de projetos inovadores criados em realidades bastante distintas. Falam das suas experiências e levantam questões fundamentais para as artes vivas.

Esperamos que este ciclo seja um disparador de ideias, um início para agregar, acolher, complexificar e apontar possibilidades futuras. E que acrescente novos olhares para todos que criam contextos em dança.

>>>>>

Sílvia Pinto Coelho é coreógrafa e investigadora integrada no ICNOVA-FCSH (CEEC, FCT). Doutorada e mestre em Ciências da Comunicação, licenciada em Antropologia e bacharel em Dança, frequenta o c.e.m. desde 1994, faz o CIDC do Forum Dança (1997-99) e frequenta a Tanzfabrik (Berlim 2002-05). Desde 1996 que coreografa e participa em processos de pesquisa, de pedagogia e em filmes com colaboradores de várias áreas. Participa nas atividades de grupos de trabalho pluridisciplinares como: o AND_Lab, Sense Lab, ou baldio-estudos de performance. No ICNOVA, integra o grupo de Performance e Cognição, colaborando na organização dos seminários permanentes e no site Cratera. Faz parte da direção da revista online INTERACT, desde 2019.

Marcelo Evelin vive e trabalha entre Amesterdão e Teresina. Além de coreógrafo, pesquisador, professor e artista é também gestor e curador, tendo implantado em Teresina, no Brasil, o Núcleo do Dirceu (2006-13), um coletivo de artistas independentes e uma plataforma de pesquisa e desenvolvimento para as Artes Performativas  Contemporâneas. Em 2016 criou, em Teresina, com a gestora cultural Regina Veloso, o CAMPO, um novo espaço para se pensar, fazer e difundir arte e outras disciplinas. www.demolitionincorporada.com/about

María José Cifuentes é diretora artística e executiva do NAVE, Centro de Criação e Residência em Santiago do Chile. Durante 2020 liderou vários projetos em torno da economia criativa do NAVE. Mestre em Prática Cénica e Cultura Visual pela Universidade de Alcalá, Espanha (2009). Historiadora, professora, pesquisadora, gestora e curadora na área de Artes Cénicas. http://nave.io/

Mateo Feijóo foi diretor do festival Escena Contemporánea de Madrid, diretor do Teatro de La Laboral e lançou o projeto Naves Matadero – Centro Internacional de Artes Vivas, que terminou em março de 2020. Combina sua atividade criativa com a atividade de docente. É professor no mestrado em Criação Teatral da Universidade Carlos III de Madrid, entre outros.

Elena Carmona é gestora cultural e a nova diretora do Teatro Municipal de Girona em Espanha. Entre 2011 e 2018 foi coordenadora artística do centro de criação em dança e artes vivas Graner de Barcelona, bem como co-curadora e diretora do Festival Sâlmon. É licenciada em Jornalismo pela Faculdade de Ciências da Comunicação de Sevilha,
pós-graduada em Gestão e Políticas Culturais pela Universidade de Barcelona e pós-graduada em Gestão de Instituições, Empresas e Plataformas Culturais pela Universidade Pompeu Fabra.