LA PROCESSION com NACERA BELAZA

OFICINA/PERFORMANCE

OFICINA/PERFORMANCE
LA PROCESSION com NACERA BELAZA*
15 a 23 outubro – 17h/21h
Apresentação – 23 de Outubro, às 17h
Casa Municipal da Juventude de Cacilhas – Ponto de Encontro

Destinatários: Profissionais, estudantes e interessados em artes performativas com alguma experiência em práticas corporais.
Número máximo de participantes: 20
Participação gratuita, sujeita a seleção prévia. Inscrições através do formulário aqui (a partir de 20 setembro) até 8 de outubro. Seleção até 12 de outubro.

* Oficina em língua inglesa

 

La Procession – “Um grupo (um corpo único) irá circular dentro de um itinerário sensorial conectando-se ao seu espaço interior. A coreografia surge como consequência natural desse estado. Por meio dessa condição, a ideia é criar um vínculo mais intenso entre os performers e o público. A perceção será, portanto, transformada, exacerbada para permitir que o imaginário ocorra.” Nacera Belaza. 

Nos últimos anos, Nacera Belaza vem desenvolvendo “as procissões” como uma nova forma de se relacionar com o público. Em La Procession os performers circulam por um caminho sensorial que nos convida a questionar a essência de um lugar: o espaço interior e exterior, privado e público, escuridão e luz. Cada “procissão” é uma ocasião para criar uma peça única com um novo grupo. 

Nacera Belaza nasceu na Argélia, vive na França desde os 5 anos de idade. Após estudos de literatura, cria a sua própria companhia de dança. Autodidata, dança por uma necessidade vital de expressar, proferir e desvendar a complexidade do duplo pertencimento cultural. Coreografa um caminho interno, o espaço, o vazio, as áreas de sombra e luz, a vertigem, a repetição. Transforma a dança num mergulho vertical introspetivo. As suas obras exploram o movimento numa respiração pacífica, profunda e contínua, confrontando a paciência, o rigor, despojando-se do “ruído ensurdecedor das nossas existências”, dando ao gesto a sua utilidade existencial.
Recebeu diversos prémios em França, é artista associada ao Théâtre National de Chaillot e residente permanente na Maison de la Culture de Seine Saint-Denis. Cada um de seus trabalhos é regularmente apresentado na Europa, África, Ásia e na América do Norte. É convidada para festivais como MontpellierDanse, Rencontres Chorégraphiques Internationales de Seine-Saint-Denis, Festival d’Avignon, Bienal de la Danse de Lyon, Kunstenfestivaldesarts, Festival de Marseille, entre outros. Para além do seu trabalho na Europa e na cena internacional, criou uma plataforma cooperativa na Argélia que lhe permite trabalhar regularmente no seu país de origem.